Para não Esquecer os Aniversários

image

Eu sou péssima com aniversários! Já cheguei a esquecer o da minha própria mãe (na época do recital final de mestrado). Eu sei, é uma vergonha!!

Então, levando em consideração essa minha séria dificuldade, achei que estava na hora de fazer uma folhinha para anotar todos os aniversários dos alunos nesse segundo semestre! Assim posso me organizar mês a mês e programar as lembrancinhas, mensagens ou telefonemas com a devida antecedência! Eles ficam felizes quando lembramos! É a mensagem que passamos para eles de que são especiais para nós, não é mesmo?

Bem, há que se observar é claro a questão de que alguns alunos não celebram essa data por convicções religiosas. Por isso, para evitar constrangimentos é sempre bom perguntar antes!

Segue a folhinha:image.jpeg

Aniversariantes do Mês (Julho-Dezembro) – PDF

Feliz aniversário então!!

Mirka.

 

 

Anúncios

“M” de Motivação e “M” de Maratona!

image

Ah, a motivação…

…do Latim movere , ou o impulso interno que leva à ação! É o fermento para o aprendizado, o elemento essencial em qualquer aula de música! Já dei um exemplo aqui do que um aluno motivado pode fazer quando um de meus alunos aprendeu a tocar a Sonata ao Luar (primeiro mov.) com apenas 1 ano e 3 meses de aula! É um fator realmente poderoso e transformador que eu, como professora, gostaria que todos os alunos (sem exceção) tivessem. Mas nós sabemos que a realidade não é bem assim!

Tipos de Motivação:

Segundo a psicologia comportamental existem dois tipos diferentes de motivação, uma intrínseca e outra extrínseca. Na primeira (intrínseca) o indivíduo é automotivado e encontra motivos dentro de si para alcançar seus objetivos, na segunda (extrínseca) o indivíduo depende de estímulos externos para realizar a ação!

Ao longo desses anos dando aulas de piano para diferentes níveis, idades e personalidades, tenho observado que a motivação intrínseca está presente em quase 100% dos meus alunos adultos e em 80% dos adolescentes. Eles sabem porque estão fazendo as aulas, fazem porque realmente querem, tem prazer, aceitam as tarefas e encaram os desafios de forma mais positiva. Eles entendem que é preciso fazer certo esforço para alcançar o nível que pretendem no instrumento e possuem a atitude certa para tal! Nem sempre isso acontece com as crianças, elas começam a fazer aula por motivos diversos, porque viram um coleguinha tocar e acharam “legal”, por curiosidade ou (na maioria quase esmagadora) porque os pais acham importante! Com isso a motivação desse publico (com raros casos) é  do tipo extrínseca e depende MUITO do professor para criar os estímulos certos até que (espera-se) um dia o aluno consiga desenvolver uma motivação intrínseca.

Na minha luta diária para estimular, inspirar e promover um ambiente em que as crianças sintam-se motivadas nas aulas, procurei desenvolver algumas atividades ao longo do ano que ajudem a criar um senso de objetivo (especialmente porque eu trabalho com curso livre e não tenho provas ou exames semestrais). Uma dessas atividades gostaria de compartilhar com vocês hoje! Pode ser que seja útil, vamos ver!

A Maratona do Livro!

Todos os meus alunos iniciantes tem um livro de iniciação. É certo que não existe método perfeito, sempre é necessário suplementar com outros materiais. De qualquer forma gosto da ideia de trabalhar com um livro porque sei que vai trazer uma abordagem gradativa dos conhecimentos e que foi pensado e elaborado ao longo de muitos anos por um ou mais autores. Eu respeito muito isso! A questão é que muitas vezes os alunos desanimam no meio do caminho por não terem a motivação intrínseca. Eles cansam de fazer o livro e começam numa espiral de procrastinação do estudo. Então a Maratona do Livro entra para ajudar a criar uma situação de etapas a serem vencidas dentro de um determinado tempo.

Como funciona? O passo a passo:

  1. Os alunos podem “correr” a Maratona fazendo 10 páginas do livro em 1 mês (O que daria uma média de 2,5 páginas por semana! Totalmente alcançável). Cada página vale 5km. Nesse caso, ao final eles terão “percorrido” 50km;
  2. Uma outra alternativa seria “correr” Meia Maratona e fazer apenas 5 páginas, totalizando 25km;
  3. Só contam páginas com música (nesse caso eu elimino da corrida as páginas com atividades de teoria ou técnica, que eles devem fazer mesmo assim, mas não para a Maratona)
  4. As músicas devem ser bem finalizadas, tocadas no andamento, com fluência, seguindo os sinais de expressão, em português bem claro: não é para tocar de qualquer jeito!
  5. Os alunos preenchem uma ficha de inscrição com a data de início e término e marcam no seu livro a quilometragem para saber qual será a linha de chegada (ou a música final da Maratona);
  6. Eles não competem com outros alunos (tenho verdadeiro pavor da ideia de comparar um aluno com outro e NUNCA faço isso nas minhas aulas), então eles estão competem com eles mesmos. É uma corrida solo!
  7. Ao final dos 30 dias, se conseguiram alcançar a meta estabelecida ganham uma medalha, um certificado e um chocolatinho! (nem sempre gosto de trabalhar com premiações, por razões que posso explicar em outro post, mas isso funciona em certos momentos e com determinados alunos e situações);
  8. Caso o aluno tenha se esforçado muito, mas não tenha chegado lá, se se inscreveu para a Maratona completa, pode receber uma medalha de Meia Maratona!
  9. No final envio fotos para os pais parabenizando pelo desempenho da criança, o que também ajuda muito na motivação!

Pelas fotos abaixo dá pra ver a animação, o senso de realização, quando sabem que estão progredindo, que alcançaram seu objetivo! Esse é o combustível secreto para mantê-los produzindo e felizes na aulas!!!

image

E depois?

O que acontece depois é que muitos dos alunos se sentem tão animados com o pique de terem intensificado o estudo nesse um mês que continuam estudando mais. Esse aluno mordendo a medalha na foto chegou a “correr” uma maratona e meia!! Já outros ficam tão estafados que precisam de um relax. Por isso é importante identificar como cada um vai reagir para poder propor diferentes atividades e metas depois dessa atividade.

Geralmente eu faço a maratona com meus alunos longe da época do recital, quando podem focar no livro e não se sentem sobrecarregados com duas propostas ao mesmo tempo!

Abaixo deixo um PDF com materiais da Maratona para imprimir. Eles não estão assim tão bonitinhos quanto eu gostaria, estão longe do “padrão Mirka de qualidade” e precisam de um “update” urgente. Ainda assim servem para dar uma ideia e no futuro vocês aprimorarem e modificarem como quiserem com seus alunos!

 Maratona do Livro_Inscrição_Medalhas_Certificados PDF

Obs.: As medalhas são de papel com frente e verso. Depois de coladas essas duas partes pode-se plastificar, furar e passar uma fitinha. (Se você achar mais simples também pode comprar medalhas prontas em lojas especializadas em artigos esportivos).

Boa maratona a todos! 😉

Mirka.

Fá-Lá-Dó-Mi

image

É hoje, gente! O dia dos jogos e das atividades!!!

Quando eu tinha lá meus 8 anos e estava aprendendo a ler música, lembro que minha professora, a saudosa Dona Helena, pediu que eu decorasse as notas nas linhas e espaços da clave de sol. Eu não tinha uma leitura muito boa e naquela época (início dos anos 80…por favor, não façam as contas para saber minha idade!) essa era a maneira que se ensinavam as notas na pauta da clave de sol: decorando o mantra “fá-lá-dó-mi” e “mi-sol-si-ré-fá”. Lembro como se fosse hoje da minha mãe fazendo solfejo comigo em casa (sim, eu tive a dádiva de ter uma mãe que sabia música e podia estudar comigo!!!) e eu usava essa estratégia do “fá-lá-dó-mi” para me encontrar no meio daquele monte de notas que ainda eram estranhas pra mim.

É muito importante que os alunos tenham alguma estratégia de leitura, na verdade quanto mais estratégias tiverem, melhor.  De fato existem muitas maneiras de se ler partitura, por intervalos, pelo desenho ou direção das notas, por transposição, por proximidade ou através de notas de referência…mas confesso que essa “decorebinha” está gravada em meu coração como uma doce lembrança da minha iniciação musical no piano. Pode não ser a maneira ideal para muitos,  pode não ser a única, pode não ser a mais usada, mas para mim, naquela época,  foi um recurso valioso. Anos mais tarde, aprendi uma frase com a querida professora Silvia, da Unir em Porto Velho – RO (na época que trabalhei num projeto EaD da Ufrgs) que eu achei genial: “falas de mim e meu sol se refaz”. A frase pode não fazer muito sentindo, mas cada sílaba tem as iniciais das notas em ordem ascendente nos espaços e linhas da clave de sol, tornando a memorização mais fácil e divertida.

Então hoje o que eu gostaria de compartilhar com vocês é um material que criei para ilustrar esse recurso. Não é um jogo, mas serve como atividade. São dois arquivos pdf, um deles é colorido, com temática de futebol e que pode ser usado pelo professor para apresentar o conteúdo e ensinar a estratégia:

image

Fá-Lá-Dó-Mi Colorido PDF

O outro é o mesmo desenho, mas em preto e branco para colorir. Por favor, fique a vontade para imprimir e usar com seus alunos.

image

Fá-Lá-Dó-Mi Preto e Branco PDF

Segue também uma versão em figura para clicar e copiar (porque às vezes o pdf pode abrir com algum errinho de imagem):

image

Então era isso! Espero que façam bom uso do material!

Bom ensino de música/piano a todos!!

Mirka