Um KIT BÁSICO para as aulas de piano!

(Desculpem, tive que modificar a data desse post de 22/9 para 23/9 porque gravei um vídeo para esse tópico (que não deu certo) e por isso levei mais tempo reescrevendo o post!)

Queridos colegas professores!

 

Vocês sabem aquelas coisinhas que usamos praticamente todos os dias com os alunos e que se a gente se esquece de levar para as aulas fazem uma falta danada? Ou se não estão à mão temos que ficar toda a hora levantando para pegar? Pois é, que tal reunir esse material e colocar em um local acessível na sala do piano? Então essa é minha sugestão: colocar numa cestinha um kit básico para ser usado nas aulas!

image

Nesse kit eu selecionei os materiais que preciso com maior frequência e que são de uso geral! Lembrando que além disso ainda tenho as pastas por dia da semana com materiais específicos a serem utilizados com cada aluno (compartilhei isso em outro post aqui no blog, para ver clique AQUI).

image

 

 Bem! Os 10 itens mais usados e que eu incluí na minha cestinha são:

 

image

Esse item NÃO PODE FALTAR! Eu uso MUITO o IPad nas aulas! É um recurso maravilhoso, versátil e muito eficiente em vários sentidos. Bem, não foi barato comprar um desses, mas posso garantir que valeu todo o investimento! Se você tem um tablet em casa sabe do que estou falando! Ele pode ser usado para ver um vídeo da música que o aluno está tocando no YouTube, usar o metrônomo virtual, fazer jogos e atividades, usar playback, etc! Além de caber perfeitamente na estante de partitura do piano. Associado a esse recurso eu uso uma caixinha de som, o que é muito útil para que se escutem gravações ou playbacks com maior conforto.

( Obs.: em posts futuros vou compartilhar diversos aplicativos para as aulas de piano com versão IOS ou ANDROID! Aguardem!)

image

Eu sempre divido meu tempo de aula em uma rotina de três partes: técnica, repertório e atividades (que incluem improvisação, composição e jogos para fixar conceitos de teoria). Então esses amiguinhos aí em cima vieram de sugestões de outros professores,  livros e blogs. Esses materiais me ajudam na primeira parte da aula com alunos  de 4 até 9 ou 10 anos para uma boa “forma de mão”, a não “quebrar as falanges”, e ter punho, cotovelo e ombros relaxados e disponíveis! (Não tenho como abordar o uso desses materiais aqui, mas num post futuro quem sabe possamos falar sobre eles e suas fontes)

Ah, e detalhe, os prendedores coloridos da foto têm função dupla, uma vez que podem também ajudar a prender aquelas páginas do livro e da pasta que insistem em fechar bem na hora que o aluno está tocando 😉

image

Quando vou ensinar uma música nova aos alunos sempre faço um trabalho de preparação que antecede a leitura propriamente dita no piano. Algumas dessas atividades são de leitura rítmica e melódica de padrões presentes na música. Por isso uso muito as baquetas com instrumentos de percussão como um tambor pequeno ou numa mesa mesmo (com o lado coberto com feltro ou lã) para explorar as células rítmicas da música. O microfone de brinquedo eu uso para o solfejo! (Para aprender a fazer o microfone de brinquedo clique AQUI)

image

Já falei sobre esse quadrinho magnético em um post anterior! Ele é leve de carregar e cabe direitinho na estante de partitura do piano! Não me canso de usá-lo nas aulas, seja para desenhar algum símbolo ou elemento musical novo, chamar atenção para a forma da música, fazer um ditado musical, ou mesmo para leitura em alturas relativas sem a pauta, como mostrei nesse vídeo AQUI. Sei que alguns de vocês devem ter um quadrinho como esse, só que com a pauta, o que é ainda melhor!!

image

Como uso muitos jogos com os alunos é importante ter em mãos um dado e marcadores coloridos, que podem ser pedrinhas, bichinhos, etc. E ímãs redondinhos são muito úteis para serem usados junto com o quadrinho magnético representando as notas!

image

Gosto muito de usar adesivos e também carimbos, tanto para parabenizar os alunos quando tocam bem quanto para chamar atenção de uma determinada parte da música que precisam estudar mais. Em um post anterior compartilhei sobre o uso dos carimbos. Para ver clique AQUI.

image

As canetas coloridas não podem faltar no meu kit, já que uso muito para preencher a agendinha de tarefas ou para marcar na partitura aqueles pontos que o aluno precisa prestar mais atenção para corrigir durante seu estudo em casa. (Para ver meu post sobre o uso de cores na agenda e nas partituras, clique AQUI). Além das canetas obviamente sempre tenho outros materiais essenciais como fita adesiva (para colar aquelas partituras soltas!!!!), lápis, tesoura, cola, clips, caneta para o quadro magnético e até uma canetinha com ponta de borracha para desenhar no iPad!

image

Esses bloquinhos autoadesivos são uma gracinha e eu uso muito para marcar a página que o aluno precisa estudar no livro, para sinalizar na própria partitura o que ele precisa corrigir (o legal é que depois é possível remover sem problemas), especialmente para aqueles que usam as partituras dentro de pastas com folhas plásticas, assim não é preciso retirá-las do plástico toda a vez que for fazer a anotação! É só colar o post it com a anotação que o aluno precisa lembrar na hora de estudar  e pronto! Também tenho uns em tamanhos maiores e com linhas para anotar a tarefa, quando os alunos esquecem a agenda em casa!

image

Bem, esse item é essencial mesmo! É muito importante ter folhas pautadas nas aulas para atividades, exercícios, ditados, composições… Daí vocês podem me perguntar: Ué, por que você usa folhas pautadas? Você não tem um caderno de música? Bem, é que eu sou a INIMIGA NÚMERO 1 desses cadernos vendidos hoje no mercado! Já viram o tamanho daquelas pautinhas? Como um aluno iniciante, especialmente uma criança vai conseguir escrever naqueles espaços menores que um filhote de formiga? Então, NÃO USO! Caderno pautado de livraria NÃO entra na minha listinha! Ao invés disso eu uso folhas pautadas avulsas em tamanhos diversos que imprimo no site da Susan Paradis! Se vocês gostaram da ideia e quiserem imprimir também, por favor, não se esqueçam de fazer uma doação a ela pelo uso do material.

Junto com as folhas pautadas sempre tenho papel sulfite A4 brano ou colorido, para diversos usos: para o origami de piano, para colar os adesivos circulares da Pimaco, para fazer um desenho sobre a música ou o compositor, etc.

image

E por último, uma prancheta! Pois é, parece meio estranho incluir esse item na minha lista, mas acreditem, pode ser muito útil para apoiar aquela partitura molenga que fica caindo da estante, ou para servir de mesinha improvisada em uma atividade ou para o aluno usar como apoio para as folhas pautadas quando for escrever suas composições ou um exercício! Quando vou na casa dos alunos nem sempre temos uma mesinha próxima ao piano para as atividades, então a prancheta é realmente uma mão na roda nessas situações!

Bem, teria outro item indispensável, mas que não coloquei na lista porque pode ser meio controverso, que é um relógio de mesa para não perder a hora da aula e não atrasar o próximo aluno. Em casa eu já tenho um relógio de parede que cumpre essa função e na casa dos alunos eu uso o celular para ver a hora. O segredo é colocá-lo num lugar estratégico onde somente o professor tenha acesso e que não seja um ponto de distração para o aluno ou que aumente sua ansiedade sobre o final da aula😉

Relógio

Bem, essa foi a minha listinha de materiais gerais para as aulas! Adoraria ouvir de vocês: Quais são os itens que não podem faltar na SUA aula e piano? Comentem abaixo!!

Um ótimo ensino de música a todos!!

Mirka.

Em Clima de Olimpíadas!

image

 

Então! Vamos nessa! Em clima de Olimpíadas vim hoje propor um Desafio Olímpico de leitura na Clave de Fá!

Mas primeiro vamos relembrar  o último post, quando compartilhei uma ideia genial do amigo e colega Eduardo Fontes. É um esquema super legal para ajudar a memorizar as notas nos espaços e linhas da Clave de Fá!

image

A ideia hoje é praticar essas mesmas notas num desafio de leitura usando o tema das Olimpíadas, com direito a medalhas de bronze, prata e ouro no final!! Vejam o vídeo e o pdf!

Para baixar o PDF do Desafio Olímpico na Clave de Fá é só clicar AQUI!!

Um ótimo desafio e muitas medalhas a todos!

Mirka.

Mais uma SUPER ajuda para a Clave de FÁ!

Queridos amigos e colegas!

Vocês talvez compartilhem da minha luta em acabar com o triste estigma de que a Clave de FÁ é “mais difícil do que a de SOL”. De onde os alunos tiraram isso? Bem, deve ser de nós professores, que favorecemos a leitura da Clave de SOL! Sim, vamos assumir, pessoal! Fomos nós mesmos que criamos essa falha na Matrix!

image

Tentando corrigir esse equívoco, escolhi o Piano Lessons da Hal Leonard como um dos métodos de iniciação que uso justamente porque começa com a leitura na pauta pela Clave de FÁ! Isso é para ver se espanto de uma vez esse terror da vida musical dos alunos logo de cara! Mas a luta deve continuar!

Bem, seguindo nesse pensamento, compartilhei com vocês durante a maratona um cartão com Notas de Âncora, para ser usado como guia na hora de encontrar as notas da Clave de FÁ!

image

Nessa mesma época o amigo e colega Eduardo Fontes me passou um outro esquema que ele usa com os alunos! Achei genial e, com a devida autorização e créditos, compartilho aqui com vocês hoje! (SUPER Obrigada, Eduardo!!!!!!) É parecido com o cartão da Clave de SOL (“fala de mim e meu sol se refaz”), nas linhas e espaços! Mas as frases dessa vez são: “Lá dorme o Sol” (para os espaços) e ” Só se o Ré falar” (para as linha). A partir daí surgiu a ideia de organizar tudo nesse desenho divertido. Essa pode ser mais uma ferramenta fantástica em ajudar os alunos nesse início, enquanto ainda não têm a leitura automatizada!  Abaixo segue a figura e pdf em colorido e preto e branco (para colorir)!

image

Para baixar o PDF das notas nos ESPAÇOS E LINHAS da Clave de FÁ clique AQUI!

Gostaram? Então na semana que vem eu volto com uma opção de jogo para treinar essas notas usando pedrinhas ou ímãs ! Não percam! Até lá!

Obrigada mais uma vez, Eduardo! Adorei esse post colaborado de hoje!!

Um ótimo ensino de Clave de FÁ a todos!!!!!!!!

Mirka🎹

Notas de Chocolate!!

image

Seguindo essa série de posts sobre atividades de leitura, hoje vamos ter…

…CHOCOLATE!

Essa ideia foi inspirada e adaptada de uma outra que eu vi no blog da Susan Paradis! A proposta é usar confetinhos de chocolate ou M&Ms para fazer uma leitura das notas deliciosa e divertida com os alunos!

Abaixo segue o vídeo e o template para imprimir!

image

Para baixar o Template em PDF clique AQUI!

Um ensino de música bem doce a todos!!!

Mirka.

 

Ideias de Pré-leitura usando etiquetas da Pimaco

Prontos para uma aventura divertida e colorida????

image

Nesse primeiro post usando recursos diversos para trabalhar leitura com os alunos, gostaria de mostrar algumas atividades de pré-leitura usando aquelas etiquetinhas coloridas redondinhas da marca Pimaco. A ideia veio de um curso que fiz há alguns anos em Porto Alegre com a excelente professora Maria Isabel Montandon e que adaptei para o vídeo abaixo! Se você também utiliza essas etiquetinhas, por favor, compartilhe comentando e dando suas sugestões! 

Um ótimo ensino de piano a todos!🎹

Mirka.

Cubo curinga!

Errata: para os que recebem os posts por e-mail, peço desculpas pelo erro na palavra “conceitos” no segundo parágrafo do post de ontem, que saiu sem a letra “i”. Convido para que leiam no site, onde a edição já foi feita e o erro está corrigido.

image

Ai, ai, ai, ai…está chegando a hora! O dia vai terminando meu bem e eu tenho que ir embora!!!! 😢😢😢 Pois é! Hoje é o último dia da maratona! Nossa, já passou!!! Foram 32 dias consecutivos de posts,  muito trabalho, algumas madrugadas para finalizar edições de vídeos, um pouquinho de correria (às vezes), muitas horas de planejamento (em média 5 horas para cada post), preparação, revisão…ufa! Mas estou feliz, muito feliz mesmo de ter concluído esse projeto, e mais feliz ainda por vocês que acompanharam, curtiram, comentaram e aproveitaram o conteúdo do blog! Esse espaço é feito para isso mesmo: dividir com vocês (além de ideias e materiais) as dúvidas, as dificuldades e também as alegrias de ser professor(a) de piano!

Mas vamos seguir com o post de hoje!
O que gostaria de propor para o nosso “faça você mesmo” é um dado, sim um cubo de papel ou cartolina que você pode imprimir, recortar e colar para usar nas aulas como quiser! É um elemento curinga e pode ser adaptado de várias formas e a vários conteúdos!

Encontrei um post no blog Espaço Educar com diferentes dados que você pode baixar e imprimir! O link é:

http://www.espacoeducar.net/2011/06/moldes-de-dado.html?m=1

A ideia depois é escrever em cada um dos lados algo que seja relacionado ao assunto a ser trabalhado com o aluno! Pode ser um cubo com sinais de dinâmica, onde o aluno toca determinado trecho de música ou improvisa uma melodia em piano ou forte, por exemplo (de acordo com o que símbolo que tirar no dado). Outra opção seria escrever células rítmicas para o aluno ler, falar a silabação ou tocar no instrumento mesmo…as possibilidades são quase infinitas! Então use sua criatividade e monte seu dado com o que quiser abordar com seus alunos!

image.jpeg

Bem, queridos colegas! A maratona chega ao final, mas o BLOG segue em frente com força total! Vou tirar uns dias de descanso e retorno na segunda dia 27/6 com uma promoção !! Vou sortear uns SUPER brindes! Não percam! Até lá!!!!!!

Um ótimo ensino de piano a todos e mais uma vez MUITO obrigada por sua companhia!

Mirka.

Mirka Brinca :)

image

Então gente, ontem eu comentei que uso muitos jogos nas aulas e que no momento estou com esse projeto de organizá-los de forma mais eficiente com algumas ideias que tirei do Pinterest!

Bem, os jogos de música são minha paixão! Adoro criar brincadeiras e atividades que ensinem conceitos musicais para os alunos! Eu mesma tenho uma pequena produção, que voltará a operar no final de julho ou início de agosto (aguardem que vem novidade por aí!) Mas hoje gostaria de dar uma palhinha desse meu projeto dos jogos, o Mirka Brinca! 

Mirka Brinca Logo Novo

Quando falo que sou professora de piano, ouço muitas pessoas falarem que estudaram quando criança, mas os comentários são sempre sobre o quanto as aulas eram maçantes, cansativas e monótonas. É triste saber que sua experiência tenha sido tão negativa! Minha missão tem sido mudar esse paradigma, adotando sistemas e materiais que  tornem a aula ao mesmo tempo eficiente (onde o aluno aprenda de forma consistente) mas também leve e divertida (criando uma relação positiva com o estudo do piano, algo do qual possa se lembrar com alegria no futuro). De fato é um desafio, mas posso dizer que tenho obtido muita aceitação por parte dos alunos com relação ao uso de jogos. Eles realmente adoram! E o mais importante, aprendem (brincando)!
Desde que comecei a criar os jogos tenho compartilhado essas ideias em alguns workshops para professores de música e produzido esses materiais sob encomenda. Se vocês gostaram da ideia, em breve voltarei a ativar esse projeto, mas hoje quero dar uma pequena amostra de um desses materiais que eu criei: o Mata Mosca! E no futuro voltaremos a conversar sobre esses jogos, caso vocês se interessem!

Um ótimo ensino de piano/música a todos!

E vamos jogar 🙂

Mirka.

Ideias do Pinterest para Organizar Jogos!

image

Eu adoro usar jogos com meus alunos! Sempre reservo os minutos finais da aula para isso! Mas estou precisando urgentemente organizá-los porque chegou num ponto em que o caos tomou conta e são tantos materiais que está ficando difícil separar por categoria, nível, assunto…Então fui ao lugar certo pra buscar inspiração e ideias: o Pinterest! Se você ainda não tem uma conta lá…espere aí, como assim? Você ainda não conhece o Pinterest?

Bem, abaixo estão algumas fotos do Pinterest com ideias sobre como posso organizar os jogos. São muitas opções desde porta sapatos, potes de plástico, pasta sanfonadas, envelopes, caixas organizadoras… Ainda não decidi qual dessas vou escolher, pois preciso levar em consideração o espaço que tenho para armazenar meus materiais, de qualquer forma achei que seria legal que vocês também dessem uma olhadinha, quem sabe sirvam de inspiração para organizar seus materiais e jogos também! 😉

Este slideshow necessita de JavaScript.

As fontes de onde vieram as fotos são:

http://kindergartenschmindergarten.blogspot.com.br                                         http://2ndgradestuff.blogspot.com.br
http://thebrownbagteacher.blogspot.com.br                                                            http://rainbowswithinreach.blogspot.com.br
http://classroomgamenook.blogspot.com.br                                                            http://heidispianonotes.blogspot.com.br/

Um bom ensino de piano/música a todos!

Mirka.🎹

 

Colorindo a Partitura

image

Em um post anterior abordei a questão da importância de anotar a tarefa com clareza para ajudar o aluno a ter um estudo mais eficiente em casa! Gosto  de usar cores diferentes para cada tópico do dever de casa, especialmente com as crianças! Mas além disso, também costumo colorir a partitura!

No início era assim:

image

 

Essa sonata para violino encontrei outro dia desses no Facebook!! Bem, brincadeiras à parte, as partituras dos meus alunos estão longe desse nível de poluição visual, mas quando comecei a lecionar usava somente lápis de escrever para marcar o que deveria ser corrigido. Não levou muito tempo para perceber que de uma aula para a outra  as anotações novas se confundiam com as antigas e acabavam se perdendo. Em resumo, o aluno já não prestava a devida atenção e o que era pior,  os erros se mantinham! Foi então que eu comecei a usar cores! Uma ideia ridiculamente simples, mas que ajuda muito, especialmente os alunos com dificuldade de foco e atenção!

Então, como rata de papelaria assumida que sou, estou sempre munida de canetinhas marca texto, canetas esferográficas e hidrocores coloridas, bem como post-it (em português: bloco autoadesivo)!

image

Sobre os bloquinhos autoadesivos, na National Conference for Keyboard Pedagogy em Chicago no ano passado assisti a um workshop com as maravilhosas Diane Hidy e Elissa Milne, no qual  sugeriram esse recurso para alunos com dificuldade de concentração. Elas deram vários exemplos e um deles foi o de utilizar post-it para marcar na partitura onde deveria estar o foco do aluno. Outra ideia seria utilizar um postit gigante (ou papéis coloridos) para cobrir parcialmente a partitura, revelando ao aluno apenas um trecho ou um aspecto específico da música que deva ser o foco de atenção naquele momento (uma condução de baixo, uma progressão harmônica, um padrão rítmico, uma linha melódica, o dedilhado de uma passagem escalar…)

Vejam os exemplos abaixo:

image

Até aí tudo bem, os post-its são recursos temporários e podem ser retirados quando não forem mais necessários, mas  agora falando bem a verdade eu achava um sacrilégio escrever de caneta, especialmente nos livros dos alunos. Ainda bem que me despreendi dessa quase “tradição” de escrever somente a lápis e questionei sua eficiência! Foi então que ficou claro para mim que mais importante do que o “medinho” de colorir a partitura do aluno de caneta, é que ele efetivamente compreenda o que deve ser feito! Por isso, cada anotação nova vai com uma cor diferente e eu reforço na agenda escrevendo (por exemplo): “observar anotações em vermelhon na partitura”!

image

Tem dado resultado e a probabilidade do aluno não lembrar o que deve ser corrigido ou no que ele deve prestar atenção na hora de estudar diminuiu muitíssimo! Então, que tal? Vamos colorir a partitura?

image

 

Um ensino de música bem colorido a todos!

Mirka. 

 

“M” de Motivação e “M” de Maratona!

image

Ah, a motivação…

…do Latim movere , ou o impulso interno que leva à ação! É o fermento para o aprendizado, o elemento essencial em qualquer aula de música! Já dei um exemplo aqui do que um aluno motivado pode fazer quando um de meus alunos aprendeu a tocar a Sonata ao Luar (primeiro mov.) com apenas 1 ano e 3 meses de aula! É um fator realmente poderoso e transformador que eu, como professora, gostaria que todos os alunos (sem exceção) tivessem. Mas nós sabemos que a realidade não é bem assim!

Tipos de Motivação:

Segundo a psicologia comportamental existem dois tipos diferentes de motivação, uma intrínseca e outra extrínseca. Na primeira (intrínseca) o indivíduo é automotivado e encontra motivos dentro de si para alcançar seus objetivos, na segunda (extrínseca) o indivíduo depende de estímulos externos para realizar a ação!

Ao longo desses anos dando aulas de piano para diferentes níveis, idades e personalidades, tenho observado que a motivação intrínseca está presente em quase 100% dos meus alunos adultos e em 80% dos adolescentes. Eles sabem porque estão fazendo as aulas, fazem porque realmente querem, tem prazer, aceitam as tarefas e encaram os desafios de forma mais positiva. Eles entendem que é preciso fazer certo esforço para alcançar o nível que pretendem no instrumento e possuem a atitude certa para tal! Nem sempre isso acontece com as crianças, elas começam a fazer aula por motivos diversos, porque viram um coleguinha tocar e acharam “legal”, por curiosidade ou (na maioria quase esmagadora) porque os pais acham importante! Com isso a motivação desse publico (com raros casos) é  do tipo extrínseca e depende MUITO do professor para criar os estímulos certos até que (espera-se) um dia o aluno consiga desenvolver uma motivação intrínseca.

Na minha luta diária para estimular, inspirar e promover um ambiente em que as crianças sintam-se motivadas nas aulas, procurei desenvolver algumas atividades ao longo do ano que ajudem a criar um senso de objetivo (especialmente porque eu trabalho com curso livre e não tenho provas ou exames semestrais). Uma dessas atividades gostaria de compartilhar com vocês hoje! Pode ser que seja útil, vamos ver!

A Maratona do Livro!

Todos os meus alunos iniciantes tem um livro de iniciação. É certo que não existe método perfeito, sempre é necessário suplementar com outros materiais. De qualquer forma gosto da ideia de trabalhar com um livro porque sei que vai trazer uma abordagem gradativa dos conhecimentos e que foi pensado e elaborado ao longo de muitos anos por um ou mais autores. Eu respeito muito isso! A questão é que muitas vezes os alunos desanimam no meio do caminho por não terem a motivação intrínseca. Eles cansam de fazer o livro e começam numa espiral de procrastinação do estudo. Então a Maratona do Livro entra para ajudar a criar uma situação de etapas a serem vencidas dentro de um determinado tempo.

Como funciona? O passo a passo:

  1. Os alunos podem “correr” a Maratona fazendo 10 páginas do livro em 1 mês (O que daria uma média de 2,5 páginas por semana! Totalmente alcançável). Cada página vale 5km. Nesse caso, ao final eles terão “percorrido” 50km;
  2. Uma outra alternativa seria “correr” Meia Maratona e fazer apenas 5 páginas, totalizando 25km;
  3. Só contam páginas com música (nesse caso eu elimino da corrida as páginas com atividades de teoria ou técnica, que eles devem fazer mesmo assim, mas não para a Maratona)
  4. As músicas devem ser bem finalizadas, tocadas no andamento, com fluência, seguindo os sinais de expressão, em português bem claro: não é para tocar de qualquer jeito!
  5. Os alunos preenchem uma ficha de inscrição com a data de início e término e marcam no seu livro a quilometragem para saber qual será a linha de chegada (ou a música final da Maratona);
  6. Eles não competem com outros alunos (tenho verdadeiro pavor da ideia de comparar um aluno com outro e NUNCA faço isso nas minhas aulas), então eles estão competem com eles mesmos. É uma corrida solo!
  7. Ao final dos 30 dias, se conseguiram alcançar a meta estabelecida ganham uma medalha, um certificado e um chocolatinho! (nem sempre gosto de trabalhar com premiações, por razões que posso explicar em outro post, mas isso funciona em certos momentos e com determinados alunos e situações);
  8. Caso o aluno tenha se esforçado muito, mas não tenha chegado lá, se se inscreveu para a Maratona completa, pode receber uma medalha de Meia Maratona!
  9. No final envio fotos para os pais parabenizando pelo desempenho da criança, o que também ajuda muito na motivação!

Pelas fotos abaixo dá pra ver a animação, o senso de realização, quando sabem que estão progredindo, que alcançaram seu objetivo! Esse é o combustível secreto para mantê-los produzindo e felizes na aulas!!!

image

E depois?

O que acontece depois é que muitos dos alunos se sentem tão animados com o pique de terem intensificado o estudo nesse um mês que continuam estudando mais. Esse aluno mordendo a medalha na foto chegou a “correr” uma maratona e meia!! Já outros ficam tão estafados que precisam de um relax. Por isso é importante identificar como cada um vai reagir para poder propor diferentes atividades e metas depois dessa atividade.

Geralmente eu faço a maratona com meus alunos longe da época do recital, quando podem focar no livro e não se sentem sobrecarregados com duas propostas ao mesmo tempo!

Abaixo deixo um PDF com materiais da Maratona para imprimir. Eles não estão assim tão bonitinhos quanto eu gostaria, estão longe do “padrão Mirka de qualidade” e precisam de um “update” urgente. Ainda assim servem para dar uma ideia e no futuro vocês aprimorarem e modificarem como quiserem com seus alunos!

 Maratona do Livro_Inscrição_Medalhas_Certificados PDF

Obs.: As medalhas são de papel com frente e verso. Depois de coladas essas duas partes pode-se plastificar, furar e passar uma fitinha. (Se você achar mais simples também pode comprar medalhas prontas em lojas especializadas em artigos esportivos).

Boa maratona a todos! 😉

Mirka.