Um KIT BÁSICO para as aulas de piano!

(Desculpem, tive que modificar a data desse post de 22/9 para 23/9 porque gravei um vídeo para esse tópico (que não deu certo) e por isso levei mais tempo reescrevendo o post!)

Queridos colegas professores!

 

Vocês sabem aquelas coisinhas que usamos praticamente todos os dias com os alunos e que se a gente se esquece de levar para as aulas fazem uma falta danada? Ou se não estão à mão temos que ficar toda a hora levantando para pegar? Pois é, que tal reunir esse material e colocar em um local acessível na sala do piano? Então essa é minha sugestão: colocar numa cestinha um kit básico para ser usado nas aulas!

image

Nesse kit eu selecionei os materiais que preciso com maior frequência e que são de uso geral! Lembrando que além disso ainda tenho as pastas por dia da semana com materiais específicos a serem utilizados com cada aluno (compartilhei isso em outro post aqui no blog, para ver clique AQUI).

image

 

 Bem! Os 10 itens mais usados e que eu incluí na minha cestinha são:

 

image

Esse item NÃO PODE FALTAR! Eu uso MUITO o IPad nas aulas! É um recurso maravilhoso, versátil e muito eficiente em vários sentidos. Bem, não foi barato comprar um desses, mas posso garantir que valeu todo o investimento! Se você tem um tablet em casa sabe do que estou falando! Ele pode ser usado para ver um vídeo da música que o aluno está tocando no YouTube, usar o metrônomo virtual, fazer jogos e atividades, usar playback, etc! Além de caber perfeitamente na estante de partitura do piano. Associado a esse recurso eu uso uma caixinha de som, o que é muito útil para que se escutem gravações ou playbacks com maior conforto.

( Obs.: em posts futuros vou compartilhar diversos aplicativos para as aulas de piano com versão IOS ou ANDROID! Aguardem!)

image

Eu sempre divido meu tempo de aula em uma rotina de três partes: técnica, repertório e atividades (que incluem improvisação, composição e jogos para fixar conceitos de teoria). Então esses amiguinhos aí em cima vieram de sugestões de outros professores,  livros e blogs. Esses materiais me ajudam na primeira parte da aula com alunos  de 4 até 9 ou 10 anos para uma boa “forma de mão”, a não “quebrar as falanges”, e ter punho, cotovelo e ombros relaxados e disponíveis! (Não tenho como abordar o uso desses materiais aqui, mas num post futuro quem sabe possamos falar sobre eles e suas fontes)

Ah, e detalhe, os prendedores coloridos da foto têm função dupla, uma vez que podem também ajudar a prender aquelas páginas do livro e da pasta que insistem em fechar bem na hora que o aluno está tocando 😉

image

Quando vou ensinar uma música nova aos alunos sempre faço um trabalho de preparação que antecede a leitura propriamente dita no piano. Algumas dessas atividades são de leitura rítmica e melódica de padrões presentes na música. Por isso uso muito as baquetas com instrumentos de percussão como um tambor pequeno ou numa mesa mesmo (com o lado coberto com feltro ou lã) para explorar as células rítmicas da música. O microfone de brinquedo eu uso para o solfejo! (Para aprender a fazer o microfone de brinquedo clique AQUI)

image

Já falei sobre esse quadrinho magnético em um post anterior! Ele é leve de carregar e cabe direitinho na estante de partitura do piano! Não me canso de usá-lo nas aulas, seja para desenhar algum símbolo ou elemento musical novo, chamar atenção para a forma da música, fazer um ditado musical, ou mesmo para leitura em alturas relativas sem a pauta, como mostrei nesse vídeo AQUI. Sei que alguns de vocês devem ter um quadrinho como esse, só que com a pauta, o que é ainda melhor!!

image

Como uso muitos jogos com os alunos é importante ter em mãos um dado e marcadores coloridos, que podem ser pedrinhas, bichinhos, etc. E ímãs redondinhos são muito úteis para serem usados junto com o quadrinho magnético representando as notas!

image

Gosto muito de usar adesivos e também carimbos, tanto para parabenizar os alunos quando tocam bem quanto para chamar atenção de uma determinada parte da música que precisam estudar mais. Em um post anterior compartilhei sobre o uso dos carimbos. Para ver clique AQUI.

image

As canetas coloridas não podem faltar no meu kit, já que uso muito para preencher a agendinha de tarefas ou para marcar na partitura aqueles pontos que o aluno precisa prestar mais atenção para corrigir durante seu estudo em casa. (Para ver meu post sobre o uso de cores na agenda e nas partituras, clique AQUI). Além das canetas obviamente sempre tenho outros materiais essenciais como fita adesiva (para colar aquelas partituras soltas!!!!), lápis, tesoura, cola, clips, caneta para o quadro magnético e até uma canetinha com ponta de borracha para desenhar no iPad!

image

Esses bloquinhos autoadesivos são uma gracinha e eu uso muito para marcar a página que o aluno precisa estudar no livro, para sinalizar na própria partitura o que ele precisa corrigir (o legal é que depois é possível remover sem problemas), especialmente para aqueles que usam as partituras dentro de pastas com folhas plásticas, assim não é preciso retirá-las do plástico toda a vez que for fazer a anotação! É só colar o post it com a anotação que o aluno precisa lembrar na hora de estudar  e pronto! Também tenho uns em tamanhos maiores e com linhas para anotar a tarefa, quando os alunos esquecem a agenda em casa!

image

Bem, esse item é essencial mesmo! É muito importante ter folhas pautadas nas aulas para atividades, exercícios, ditados, composições… Daí vocês podem me perguntar: Ué, por que você usa folhas pautadas? Você não tem um caderno de música? Bem, é que eu sou a INIMIGA NÚMERO 1 desses cadernos vendidos hoje no mercado! Já viram o tamanho daquelas pautinhas? Como um aluno iniciante, especialmente uma criança vai conseguir escrever naqueles espaços menores que um filhote de formiga? Então, NÃO USO! Caderno pautado de livraria NÃO entra na minha listinha! Ao invés disso eu uso folhas pautadas avulsas em tamanhos diversos que imprimo no site da Susan Paradis! Se vocês gostaram da ideia e quiserem imprimir também, por favor, não se esqueçam de fazer uma doação a ela pelo uso do material.

Junto com as folhas pautadas sempre tenho papel sulfite A4 brano ou colorido, para diversos usos: para o origami de piano, para colar os adesivos circulares da Pimaco, para fazer um desenho sobre a música ou o compositor, etc.

image

E por último, uma prancheta! Pois é, parece meio estranho incluir esse item na minha lista, mas acreditem, pode ser muito útil para apoiar aquela partitura molenga que fica caindo da estante, ou para servir de mesinha improvisada em uma atividade ou para o aluno usar como apoio para as folhas pautadas quando for escrever suas composições ou um exercício! Quando vou na casa dos alunos nem sempre temos uma mesinha próxima ao piano para as atividades, então a prancheta é realmente uma mão na roda nessas situações!

Bem, teria outro item indispensável, mas que não coloquei na lista porque pode ser meio controverso, que é um relógio de mesa para não perder a hora da aula e não atrasar o próximo aluno. Em casa eu já tenho um relógio de parede que cumpre essa função e na casa dos alunos eu uso o celular para ver a hora. O segredo é colocá-lo num lugar estratégico onde somente o professor tenha acesso e que não seja um ponto de distração para o aluno ou que aumente sua ansiedade sobre o final da aula😉

Relógio

Bem, essa foi a minha listinha de materiais gerais para as aulas! Adoraria ouvir de vocês: Quais são os itens que não podem faltar na SUA aula e piano? Comentem abaixo!!

Um ótimo ensino de música a todos!!

Mirka.

Anúncios

Sorteio dos Brindes!

Obrigada a todos vocês queridos colegas que ajudaram a divulgar o Mirka&Piano curtindo a Fan Page no Facebook e compartilhando os posts! Graças a vocês muitos outros professores de música serão beneficiados com o conteúdo do blog! 👏👏👏

Mas vamos ao sorteio! Sei que todos estão bem ansiosos!

Parabéns aos sorteados! Essa semana vocês receberão um e-mail confirmando seu endereço para entrega e até sexta-feira dia 8/7 o kit será enviado!

Mas na quarta nos vemos aqui no blog com mais posts!

Um ótimo ensino de piano/música a todos!

Mirka.😀

Atividades de Pré-Leitura

image

Hoje nesse post sobre jogos e atividades gostaria de compartilhar algumas ideias para introduzir a leitura global ou pré-leitura utilizando um quadrinho branco e ímãs.

image

Então como uma imagem vale mais do que mil palavras, convido todos a assistirem ao vídeo:

Um ótimo ensino de piano a todos!

Mirka.

A Clareza na Tarefa

 

 

.

image

Da Série: Socorro, meu aluno não estuda!

Minha luta eterna é fazer os alunos estudarem, e quando isso ocorre regularmente a minha luta torna-se fazer com que intensifiquem o tempo e a qualidade desse estudo! Mas confesso que é muito frustrante sair de uma ótima aula, onde você estuda junto com o aluno, mostra todo o passo a passo, e termina achando que ele compreendeu tudo e então chega a aula seguinte e você ouve a frase clássica no cancioneiro estudantil: “não entendi a tarefa”. É nessas horas que a gente conta até 1000, respira fundo, e diz calmamente: “ok, o que você não entendeu exatamente?”

Antigamente eu achava que era malandragem do aluno (e em alguns casos raros, ainda acho que é), mas obviamente tomei a responsabilidade para mim, afinal se ele não entendeu como estudar, há uma grande chance de eu não estar sendo clara na hora de passar o dever de casa, não é mesmo?

A partir dessa experiência, gostaria de sugerir 6 pontos baseados na minha observação e também com ideias do livro The Practice Revolution do Philip Johnston.

image

1. Anotar: não consigo conceber uma aula em que o aluno saia sem anotar nada do que ficou de tarefa! Uma semana é muito tempo e ele pode não lembrar. Mesmo que estude no dia seguinte, sempre há o risco de questões importantes se perderem. Então, como já compartilhei em um post anterior, eu uso uma agendinha específica para isso, onde anoto o dever de casa da semana! Mas qualquer cadernetinha, caderno, ou bloquinho que possa ser usado nas aulas já serve!

image

Se você ainda não viu o post sobre a agendinha, clique AQUI!

2. Escrever o suficiente: é muito importante ter um equilíbrio entre escrever coisas vagas e óbvias como “estudar” ou “estudar mais” e anotar com os mínimos detalhes numa “verborragia” medonha que vai fazer o aluno ter preguiça de ler, ficar desanimado com a quantidade de coisas a fazer e desistir logo de cara! O segredo é escrever o suficiente, usar palavras chaves, chamar a atenção para os pontos importantes anotados na própria partitura.

Abaixo segue um exemplo da tarefa de uma aluna de 7 anos. Como na página do livro já havia colocado muitas anotações do que ela deveria fazer, fui econômica na hora de escrever, apenas enfatizando a importância dela repetir determinado número de vezes (os pequenos não entendem muito bem a importância da repetição para o aprendizado e acham que tocando uma só vez está bom!)

image

image
3. Clareza: essa questão é essencial! Escrever com letra cursiva para alunos em séries iniciais que só entendem letra de forma, ou um garrancho que nem mesmo os alunos adultos entendem, pode ser um problema! A letra deve ser clara, legível e compatível com cada idade! Para as crianças, uso muitas cores, tento deixar o mais bonito, claro e objetivo possível! Os alunos adolescentes e adultos escrevem eles mesmos os pontos que ficam de tarefa! Isso ajudará a lembrar o que devem estudar, além de que escreverão de um jeito que eles mesmos entendem!
Abaixo tenho duas fotos de exemplos de anotações, a primeira é de uma aluna de 8 anos, escrito por mim e a segunda de uma de 13, escrito por ela mesma:

image

image

4. O momento da revisão: no final da aula SEMPRE eu dedico 1 minuto para revisar os pontos que ficaram de tarefa. Faço os alunos lerem o que eu escrevi e pergunto se ficou alguma dúvida, ou peço para eles lerem o que eles mesmos escreveram para ter certeza de que vão sair da aula seguros do que precisa ser trabalhado. O Philip Johnston chega a ter uma poltrona especial no estúdio dele que é a “Poltrona da Tarefa”. Os alunos não podem ir embora sem antes se sentarem lá e revisarem todos os pontos que devem ser estudados naquela semana!

5. Envolver os pais: para as crianças é MUITO importante envolver os pais! Eu geralmente tiro foto da página da tarefa e mando para eles por WhatsApp com a seguinte mensagem:

“Queridos pais, isso é o que a Maria precisa fazer essa semana para a aula de piano. Por favor, verifique se o estudo está acontecendo e, se possível, separe um tempo na sua agenda para sentar-se ao lado dela e ouví-la tocar! Muito obrigada por seu apoio! Isso faz toda a diferença nas nossas aulas.”

Não posso deixar de reforçar o quanto esse envolvimento da família é essencial! A diferença dos alunos em que os pais participam ativamente do aprendizado é gigantesca, comparado com aqueles em que a família pouco se importa e não há estrutura com horários e regras de estudo na casa! Aliás, esse é um dos meus pontos de corte na hora de selecionar novos alunos!

6. Estar à disposição: mesmo depois de tudo isso, dúvidas ainda podem surgir, nesse caso eu sempre deixo meu endereço de Skype disponível. Eu não vou ficar online o tempo todo (óbvio), mas eles sempre podem me mandar mensagens ou vídeos off-line e quando eu tenho algum tempinho durante o dia eu respondo para ajudá-los a continuar estudando corretamente. (sem ter que esperar uma semana inteira para isso!) Você pode pensar: “mas que absurdo, você já não trabalha o suficiente?” Bem, esse é um serviço extra que além de ajudar muito os alunos também justifica o valor das minhas aulas! 😉

Então acho que por hoje era isso! Se você tem outras estratégias na hora de deixar a tarefa e se certificar de que o aluno compreendeu bem o que precisa ser feito, por favor, compartilhe comigo e com os colegas que seguem esse blog! Adoraria ouvir suas ideias e sugestões! Preciso continuar aprendendo sempre!

Obrigada,

Mirka.

Etiquetando os Livros📚

image

A ideia de organização de hoje é dedicada aos livros!

Desde que comecei a trabalhar como professora de piano sempre separo uma porcentagem da minha renda para a aquisição de livros! É um investimento absolutamente essencial!! Esses materiais compõem minha base de apoio para as aulas, trazem ideias e recursos novos, partituras, exercícios…Mas ao longo dos anos estou colecionando uma quantidade enorme e está ficando difícil organizar tudo de maneira eficiente. Então encontrei uma ideia simples na internet: separar por cores de acordo com o tema usando etiquetas circulares da Pimaco, aquelas que a gente usa para fechar envelopes de convite! O projeto ainda está em andamento. Abaixo coloquei algumas fotos e um vídeo explicativo!

(Observação importante: se você esta inscrito no blog e está recebendo esse post por e-mail, por favor, visite o site http://www.mirkapiano.com para poder assistir ao vídeo anexado a esse artigo. Infelizmente ele não vai funcionar via e-mail. Desculpem o transtorno.)

image

 

Boa organização a todos!!!

Mirka😀

Solfejo+Microfone=Diversão!!

 

image

Queridos Colegas!!

Sempre que vou iniciar o aprendizado de uma música com meus alunos planejo com muito cuidado diversas atividades de preparação, como por exemplo, leitura rítmica e melódica. A questão é que ultimamente andei observando que quando o momento de solfejar chegava eu imediatamente via os olhos dos alunos se revirarem, quase como se dissessem “Ah, não! Lá vem ela com esse negócio de solfejo outra vez!”

image

Esse é um sintoma que sempre procuro estar atenta! Sinal de que é preciso usar a criatividade para vencer a resistência e conseguir fazer com que o aluno não só realize uma atividade tão importante quanto o solfejo,  mas a faça alegremente!

image

Pois eu pensei, por que não tornar o solfejo um show a parte? Que recurso poderia usar que tornasse esse momento mais divertido e especial? Foi então que tive meu segundo de epifania e pensei: mas é claro, um microfone!!! 🎤🎤🎤Quer saber se funcionou? Dá uma olhadinha nas fotos que tirei com uma aluna outro dia desses e me digam se não foi divertido cantar as notas no microfone?! Ah, e detalhe, ele é de brinquedo, tá? Imaginem se funcionasse mesmo!

image

Tudo bem que às vezes eu acho que me divirto mais do que os alunos, mas é só às vezes mesmo.

Bem, vamos ao que interessa: como fazer! Segue o vídeo explicativo:

Ainda não estão convencidos? Bem, esse meu aluno fofo me ajudou a vender o peixe pra vocês de que realmente dá certo! Vejam o vídeo na prática! Vai o bônus aí do post! Esse é extra mesmo:

Então era isso aí! Boa cantoria para todos vocês!

Mirka.

 

 

Fá-Lá-Dó-Mi

image

É hoje, gente! O dia dos jogos e das atividades!!!

Quando eu tinha lá meus 8 anos e estava aprendendo a ler música, lembro que minha professora, a saudosa Dona Helena, pediu que eu decorasse as notas nas linhas e espaços da clave de sol. Eu não tinha uma leitura muito boa e naquela época (início dos anos 80…por favor, não façam as contas para saber minha idade!) essa era a maneira que se ensinavam as notas na pauta da clave de sol: decorando o mantra “fá-lá-dó-mi” e “mi-sol-si-ré-fá”. Lembro como se fosse hoje da minha mãe fazendo solfejo comigo em casa (sim, eu tive a dádiva de ter uma mãe que sabia música e podia estudar comigo!!!) e eu usava essa estratégia do “fá-lá-dó-mi” para me encontrar no meio daquele monte de notas que ainda eram estranhas pra mim.

É muito importante que os alunos tenham alguma estratégia de leitura, na verdade quanto mais estratégias tiverem, melhor.  De fato existem muitas maneiras de se ler partitura, por intervalos, pelo desenho ou direção das notas, por transposição, por proximidade ou através de notas de referência…mas confesso que essa “decorebinha” está gravada em meu coração como uma doce lembrança da minha iniciação musical no piano. Pode não ser a maneira ideal para muitos,  pode não ser a única, pode não ser a mais usada, mas para mim, naquela época,  foi um recurso valioso. Anos mais tarde, aprendi uma frase com a querida professora Silvia, da Unir em Porto Velho – RO (na época que trabalhei num projeto EaD da Ufrgs) que eu achei genial: “falas de mim e meu sol se refaz”. A frase pode não fazer muito sentindo, mas cada sílaba tem as iniciais das notas em ordem ascendente nos espaços e linhas da clave de sol, tornando a memorização mais fácil e divertida.

Então hoje o que eu gostaria de compartilhar com vocês é um material que criei para ilustrar esse recurso. Não é um jogo, mas serve como atividade. São dois arquivos pdf, um deles é colorido, com temática de futebol e que pode ser usado pelo professor para apresentar o conteúdo e ensinar a estratégia:

image

Fá-Lá-Dó-Mi Colorido PDF

O outro é o mesmo desenho, mas em preto e branco para colorir. Por favor, fique a vontade para imprimir e usar com seus alunos.

image

Fá-Lá-Dó-Mi Preto e Branco PDF

Segue também uma versão em figura para clicar e copiar (porque às vezes o pdf pode abrir com algum errinho de imagem):

image

Então era isso! Espero que façam bom uso do material!

Bom ensino de música/piano a todos!!

Mirka